Aguarde, carregando...

Pesquisa para idosos com depressão unipolar (idade mínima de 60 anos)

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é a doença mais incapacitante do mundo. A mesma organização nos traz dados alarmantes sobre a alta taxa de suicídio em idosos no Brasil: cerca de 1.200 pessoas com 60 anos ou mais morrem a cada ano em decorrência de suicídio. De acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia a depressão é o fator de risco principal entre aqueles que atentam contra a própria vida, chegando a 70% dos casos.

Tratar a depressão já é um desafio clínico e farmacológico por si só, mas quando falamos de idosos que geralmente já chegam polimedicados ao consultório, o desafio é ainda maior. É preciso pensar não apenas em efeitos colaterais, mas também na ação cruzada de medicações.

A Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr), embora pouco conhecida, é tida como “padrão ouro” no tratamento para a depressão. Isso porque as sessões são rápidas (cerca de 15 minutos), é um procedimento indolor e o paciente não precisa ser sedado. No caso dos idosos, este tratamento é ainda mais atraente pois não requer o uso de medicação para tratar a depressão. A EMTr consiste basicamente em pulsos magnéticos que estimulam pequenas regiões do cérebro (método Theta-Burst).

O Serviço Interdisciplinar de Neuromodulação (SIN), dentro de um contexto de pesquisa, oferece tratamento com Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr) para idosos acima de 60 anos que sofrem com depressão.

Critérios de inclusão na pesquisa:

- Ter idade acima de 60 anos;

- Ter diagnóstico de depressão.

Critério de exclusão: pacientes que já tenham feito tratamento com EMT anteriormente não poderão participar da pesquisa

É importante ressaltar que nossa equipe irá fazer a triagem dos interessados e outros critérios de exclusão podem ser aplicados, caso o profissional verifique que a EMT não é a melhor alternativa do paciente.

As vagas estão abertas e o tratamento é gratuito. Inscrições exclusivamente pelo e-mail: [email protected]

 

 

 

Ficou interessado em nossas pesquisas?

Preencha o formulário ao lado que nosso time entrará em contato.