As técnicas de neuromodulação são intensamente pesquisadas para uso clínico em várias condições neuropsiquiátricas. Vale lembrar que na maioria delas as pesquisas se encontram em fase II ou III, ou seja, os resultados até o momento tem sido promissores para incentivar pesquisas maiores. Dentre as principais indicações clínicas, temos o Transtorno Depressivo Maior e a Esquizofrenia.